Dia da Bandeira (19 de novembro)


A Ti, Bandeira Nacional, a nossa saudação.

Nós te amamos, como Te amou o poeta (*), quando declamou:

“Auriverde pendão de minha terra Que a brisa do Brasil beija e balança…

Estandarte que, à luz do sol, encerra As promessas divinas de esperança…”.

Aqui nos reunimos e Te homenageamos porque acreditamos em Ti…

e na Tua destinação de símbolo da nacionalidade.

Evocamos, na Tua contemplação, a nossa História, seqüência soberba de sacrifícios e de sonhos, de coragem e de fé, de heroísmo e de trabalho…

Na festa de Tuas cores, renovamos nossos compromissos com a Pátria… que Tu representas.

Recebe, Pavilhão Nacional, o nosso juramento: se não pudermos ter-Te por manto, desejamos-Te por sudário.

(*) Castro Alves – poesias: Navio Negreiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.