LOJA PAUL HARRIS – 2146, ORIENTE SÃO PAULO SP.

Dia 04 de Março  de 2020, quarta feira às 20:00 horas na Loja PAUL HARRIS – 2146, Oriente: SÃO PAULO, Rito: R.E.A.A, Dias do Trabalho:1ª E 3ª QUARTAS-FEIRAS DO MES AS 20:00 horas. no endereço: RUA AUGUSTA, 719 SOBRE LOJA – SÃO PAULO. Data Fundação: 29/06/1981. Site www.arls-paulharris.org.br

Sessão de homenagem do GOB ao irmãos Eduardo Ferreira Telles e Carlos Frederico Zimmermann Neto ambos ilustres Conselheiros do GOB, tendo como Venerável Mestre João Fabio Gioria.

Estando presente as autoridades maçônicas irmão Gerson Magdaleno (GOB-SPGrão Mestre do Grande Oriente do Brasil – São Paulo ), José Moretzsohn de Castro (Ministro do Supremo Tribunal Federal Maçônico), Fernando Colacioppo (Secretário Geral de Comunicação e Informática Adj. do Grande Oriente do Brasil), Rui Correa (Ilustre Conselheiro Federal do GOB e Grão-Mestre de honra Estadual de São Paulo GOB-SP), Eduardo Ferreira Teles e Carlos Eduardo Zimmermann (Conselheiros do Grão Mestre Geral), Ruy da Paz (Secretário Geral Adjunto de Planejamento), José Eduardo Vuolo (Presidente Tribunal Eleitoral Maçônico), Marco Antonio Duarte de Azevedo (Juiz do Tribunal Eleitoral), Atushi Nishikawa (Deputado Federal), Munir Abud Junior (Secretário Estadual Adjunto de Previdência e Assistência), Gilvécio Paulo Arruda (Secretário Estadual Adjunto de Comunicação e Informática) Paulo Eduardo Grimaldi, José Carlos Ribeiro e Francisco B. Costa (Deputados Estaduais), Cesar Movio e Marcos Pedro (Assessores Distritais), MM∴II∴; MM∴MM∴; e AApr∴.

História da Loja Paul Harris

A história da loja Maçônica Paul Harris começa com o Rotary, já que Paul Percy Harris, seu fundador, era maçom, conforme consta em arquivos, e por isso existem muitos pontos comuns entre o Rotary e a Maçonaria: combatendo o egoísmo; respeitando a igualdade absoluta; todas as crenças religiosas; e que cada um seja feliz com sua crença.

No início de 1981, o Ir∴ Maurice Alfred Sommer, na época membro do Rotary Club de São Paulo Sumaré, sabedor que o fundador de Rotary fora maçom, convocou alguns rotarianos para prestarem uma homenagem póstuma a Paul Harris, outorgando-lhe o patronato da loja que pretendia fundar.

Em uma reunião almoço realizada no restaurante Dom Ciccilo, da Água Branca, com presença de cinco rotarianos (Maurice Alfred Sommer, João Forte, Gilberto Leite César, Justino de Mattos Ramos Júnior, Victor Kothe) e mais dois irmãos (Ramão Gomes Portão e José Gouveia de Souza), expôs suas idéias, e assim nascia a Loja Paul Harris.

Aos 29 de junho de 1.981 após um trabalho incansável do poderoso Irmão Maurice, reunindo quinze irmãos, conseguiu instalar a loja, que é subordinada ao Grande Oriente de São Paulo e federada ao Grande Oriente do Brasil, sendo o Venerável da fundação o Ir∴ José Caparroz Sallas.

A 1.ª reunião foi realizada no templo da A∴ R∴ L∴ S∴ “Unificação”, sito na Av. Fagundes Filho, 671, Oriente de São Paulo, sob a Presidência do Ven∴ Mestre Ir∴ José Caparroz Sallas, contando com a colaboração dos IIr∴ Maurice Alfred Sommer e Ramão Gomes Portão, 1.º e 2.º VVig∴ respectivamente;

Ir∴ Justino de Mattos Ramos Júnior, Orador, Ir∴ Edson Tavares da Silva, Secretário; Ir∴ Guivalde Bononi, Tesoureiro; e Ir∴ João Forte, Chanceler.

O estandarte da loja é descrito e interpretado obedecendo aos seguintes princípios:

a) em veludo azul claro;

b)no centro a engrenagem do Rotary em suas cores originais, substituindo-se os raios pelo esquadro e o compasso na cor dourada contendo no centro a letra G em vermelho;

c) abaixo da engrenagem colocar-se-á o nome “PAUL HARRIS” e abaixo do nome a data de fundação. Partindo-se da primeira letra do nome, circundando a engrenagem da esquerda para a direita em letras vermelhas, a inscrição “AUG∴ RESP∴ LOJ∴ SIMB∴ . Na parte superior acima de retro mencionada inscrição os dizeres: “AG∴ D∴ G∴ A∴ D∴ U∴ ” também em vermelho.

Reportando-se ao sirete ou logotipo cuja montagem iniciar-se-ia de dois (2) círculos concêntricos distando o interno do externo cerca de cinco décimos de centímetro (0,5cm) para o círculo interno um raio de dois (2) centímetros. Essa área entre os dois (2) círculos seria preenchida pela inscrição:

AUG∴ RESP∴ LOJ∴ SIMB∴ “PAUL HARRIS”. A área do menor círculo interno será preenchida pela engrenagem contendo o esquadro e o compasso e letra G.

Dos 15 irmãos que fundaram a Loja Paul Harris, sete eram rotarianos (Israel Dino Napoleão Celli, Victor Kothe, João Forte, Gilberto Leite César, Maurice Alfred Sommer, Justino de Mattos Ramos Júnior e Rodolpho Alberto Aschermann) e outros três foram admitidos no Rotary Club de São Paulo Sumaré (Guivalde Bononi, José Gouveia de Souza e João Alberto dos Santos Barros).

A maçonaria caminha com o Rotary, em busca de FRATERNIDADE, RESPEITO e TOLERÂNCIA. A liberdade de ação e a igualdade de direitos, não poderiam por isto, deixar de orientar a conduta dos seus membros na luta por ideais tão elevados.

Entretanto, nunca se pretendeu estabelecer uma nova filosofia social esdrúxula de submissão com o fim de eventualmente urdir novos preceitos de vida. O que alvejam os maçons e rotarianos, é poder desenvolver e solidificar o que de útil e espiritual já existe entre os homens, num sentido afetivo e digno de progresso.

Conclui-se, que nem a Maçonaria e nem o Rotary, ao contrário do que muita gente pensa e divulga, é um sodalício de caridade e de mutualismo. Ninguém pode bater às portas para pedir uma esmola em proveito próprio, embora muitos o tentem. Ambos mantém e ajudam instituições carentes, ou cataclismos fortuitos, mas jamais alimentariam preguiçosos ou negligentes.

Traçando este paralelo, a Ordem maçônica aplaude a existência do Rotary, que chegamos a apelidar de MAÇONARIA BRANCA, já que acreditamos que Paul Harris tenha se baseado na maçonaria para elaborar o manual de procedimentos rotários, e isto facilmente poderá ser comparado por qualquer rotariano observando uma sessão branca maçônica.

O 1.º venerável da Loja foi o Ir∴ Israel Dino Napoleão Celli, eleito e empossado na reunião de 29/10/81, juntamente com os demais irmãos: 1.º Vigilante Ir∴ Ramão Gomes Portão, 2.º Vigilante Ir∴ João Alberto dos Santos Barros, Orador Ir∴ Rodolpho Alberto Aschermann, Secretário Ir∴ Edson Tavares da Silva, Chanceler Ir∴ Victor Kothe e Tesoureiro Ir∴ João Forte. A loja após a fundação passou a se reunir no templo da A∴ R∴ L∴ S∴ Libertas, sito na Rua Aurora, 817, 7.º andar.

Saiba mais no link http://www.arls-paulharris.org.br/historia.htm

LOJA PAUL HARRIS – 2146, ORIENTE SÃO PAULO/SP.Dia 04/03/2020 (4ªf) às 20h na Loja PAUL HARRIS – 2146, Oriente: SÃO PAULO, Rito: R.E.A.A, Dias do Trabalho:1ª E 3ª QUARTAS-FEIRAS DO MES AS 20H, Endereço Sessões: RUA AUGUSTA, 719 SOBRE LOJA – SÃO PAULO , Data Fundação: 29/06/1981 , Site www.arls-paulharris.org.br sessão de homenagem do GOB ao irmãos Eduardo Ferreira Telles e Carlos Frederico Zimmermann Neto ambos ilustres Conselheiros do GOB, tendo como Venerável Mestre Fábio Gioria, estando presente as autoridades maçônicas irmão Gerson Magdaleno Grão Mestre do Grande Oriente do Brasil São Paulo GOB-, Rui Corrêa, Eduardo Ferreira Teles e Carlos Eduardo Zimmermann Conselheiros do Grão Mestre Geral; José Moretzsohn de Castro Presidente do Supremo Tribunal Federal Maçônico, Rui da Paz Secretário Geral Adjunto de Planejamento; José Eduardo Vuolo Presidente Tribunal Eleitoral Maçônico; Marco Antonio Duarte de Azevedo Juiz do Tribunal Eleitoral; Atushi Nishikawa Deputado Federal; Munir Abud Junior Secretário Estadual Adjunto de Previdência e Assistência; Gilvecio Paulo Arruda Secretário Estadual Adjunto de Comunicação e Informática; Paulo Eduardo Grimaldi, José Carlos Ribeiro e Francisco B. Costa Deputados Estaduais; Cesar Movio e Marcos Pedro Assessores Distritais MM∴II∴; MM∴MM∴; e AApr∴. Fernando Colacioppo Secretário Geral de Comunicação e Informática Adj. do Grande Oriente do Brasil, Rui Correa Ilustre Conselheiro Federal do GOB e Grão-Mestre de honra Estadual de São Paulo GOB-SP, Manoel Oliveira Leite Grandes Representantes, José Emilio Chierighini Conselheiro Federal, Milton Carlos Paixão Conselheiro Estadual, Secretários Estaduais: LEANDRO GRANDINI DOS SANTOS SECRETÁRIO ESTADUAL DE GABINETE, José Ricardo Ceravolo Risolia Assessor distrital do GOB-SP, entre outras autoridades, deputados federais, deputados estaduais, mestres instalados, mestres, companheiros e aprendizes.História da Loja Paul HarrisA história da loja Maçônica Paul Harris começa com o Rotary, já que Paul Percy Harris, seu fundador, era maçom, conforme consta em arquivos, e por isso existem muitos pontos comuns entre o Rotary e a Maçonaria: combatendo o egoísmo; respeitando a igualdade absoluta; todas as crenças religiosas; e que cada um seja feliz com sua crença.No início de 1981, o Ir.’. Maurice Alfred Sommer, na época membro do Rotary Club de São Paulo Sumaré, sabedor que o fundador de Rotary fora maçom, convocou alguns rotarianos para prestarem uma homenagem póstuma a Paul Harris, outorgando-lhe o patronato da loja que pretendia fundar.Em uma reunião almoço realizada no restaurante Dom Ciccilo, da Água Branca, com presença de cinco rotarianos (Maurice Alfred Sommer, João Forte, Gilberto Leite César, Justino de Mattos Ramos Júnior, Victor Kothe) e mais dois irmãos (Ramão Gomes Portão e José Gouveia de Souza), expôs suas idéias, e assim nascia a Loja Paul Harris.Aos 29 de junho de 1.981 após um trabalho incansável do poderoso Irmão Maurice, reunindo quinze irmãos, conseguiu instalar a loja, que é subordinada ao Grande Oriente de São Paulo e federada ao Grande Oriente do Brasil, sendo o Venerável da fundação o Ir.’. José Caparroz Sallas.A 1.ª reunião foi realizada no templo da A.’. R.’. L.’. S.’. "Unificação", sito na Av. Fagundes Filho, 671, Oriente de São Paulo, sob a Presidência do Ven.’. Mestre Ir.’. José Caparroz Sallas, contando com a colaboração dos IIr.’. Maurice Alfred Sommer e Ramão Gomes Portão, 1.º e 2.º VVig.’. respectivamente;Ir.’. Justino de Mattos Ramos Júnior, Orador, Ir.’. Edson Tavares da Silva, Secretário; Ir.’. Guivalde Bononi, Tesoureiro; e Ir.’. João Forte, Chanceler.O estandarte da loja é descrito e interpretado obedecendo aos seguintes princípios:a) em veludo azul claro;b)no centro a engrenagem do Rotary em suas cores originais, substituindo-se os raios pelo esquadro e o compasso na cor dourada contendo no centro a letra G em vermelho;c) abaixo da engrenagem colocar-se-á o nome "PAUL HARRIS" e abaixo do nome a data de fundação. Partindo-se da primeira letra do nome, circundando a engrenagem da esquerda para a direita em letras vermelhas, a inscrição "AUG.’. RESP.’. LOJ.’. SIMB.’. . Na parte superior acima de retromencionada inscrição os dizeres: "AG.’. D.’. G.’. A.’. D.’. U.’. " também em vermelho.Reportando-se ao sirete ou logotipo cuja montagem iniciar-se-ia de dois (2) círculos concêntricos distando o interno do externo cerca de cinco décimos de centímetro (0,5cm) para o círculo interno um raio de dois (2) centímetros. Essa área entre os dois (2) círculos seria preenchida pela inscrição:AUG.’. RESP.’. LOJ.’. SIMB.’. "PAUL HARRIS". A área do menor círculo interno será preenchida pela engrenagem contendo o esquadro e o compasso e letra G.Dos 15 irmãos que fundaram a Loja Paul Harris, sete eram rotarianos (Israel Dino Napoleão Celli, Victor Kothe, João Forte, Gilberto Leite César, Maurice Alfred Sommer, Justino de Mattos Ramos Júnior e Rodolpho Alberto Aschermann) e outros três foram admitidos no Rotary Club de São Paulo Sumaré (Guivalde Bononi, José Gouveia de Souza e João Alberto dos Santos Barros).A maçonaria caminha com o Rotary, em busca de FRATERNIDADE, RESPEITO e TOLERÂNCIA. A liberdade de ação e a igualdade de direitos, não poderiam por isto, deixar de orientar a conduta dos seus membros na luta por ideais tão elevados.Entretanto, nunca se pretendeu estabelecer uma nova filosofia social esdrúxula de submissão com o fim de eventualmente urdir novos preceitos de vida. O que alvejam os maçons e rotarianos, é poder desenvolver e solidificar o que de útil e espiritual já existe entre os homens, num sentido afetivo e digno de progresso.Conclui-se, que nem a Maçonaria e nem o Rotary, ao contrário do que muita gente pensa e divulga, é um sodalício de caridade e de mutualismo. Ninguém pode bater às portas para pedir uma esmola em proveito próprio, embora muitos o tentem. Ambos mantém e ajudam instituições carentes, ou cataclismos fortuitos, mas jamais alimentariam preguiçosos ou negligentes.Traçando este paralelo, a Ordem Maçonica aplaude a existência do Rotary, que chegamos a apelidar de MAÇONARIA BRANCA, já que acreditamos que Paul Harris tenha se baseado na maçonaria para elaborar o manual de procedimentos rotários, e isto facilmente poderá ser comparado por qualquer rotariano observando uma sessão branca maçonica.O 1.º venerável da Loja foi o Ir.’. Israel Dino Napoleão Celli, eleito e empossado na reunião de 29/10/81, juntamente com os demais irmãos: 1.º Vigilante Ir.’. Ramão Gomes Portão, 2.º Vigilante Ir.’. João Alberto dos Santos Barros, Orador Ir.’. Rodolpho Alberto Aschermann, Secretário Ir.’. Edson Tavares da Silva, Chanceler Ir.’. Victor Kothe e Tesoureiro Ir.’. João Forte. A loja após a fundação passou a se reunir no templo da A.’. R.’. L.’. S.’. Libertas, sito na Rua Aurora, 817, 7.º andar.Saiba mais no link http://www.arls-paulharris.org.br/historia.htm(A:FC/R:FC) Ao retransmitir esta mensagem favor não retirar os créditos Assessoria de Comunicação da www.redecolmeia.com.br

Publicado por Fernando Sobrinho em Quarta-feira, 4 de março de 2020

(A:FC / R: CRS) Ao retransmitir esta mensagem favor não retirar os créditos Assessoria de Comunicação da www.redecolmeia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.