Loja Justiça, Lealdade e União nº 3374 – Oriente de São Paulo/SP.

Dia 27/10/2021 (4ªf) às 20h na Loja Justiça, Lealdade e União nº 3374 – GOB-SP, https://arls3374.mvu.com.br/, RITO ESCOCÊS ANTIGO E ACEITO, R. Augusta, 719 – Consolação, São Paulo – SP, 01305-100, Brasil, Data de Fundação: 21 de Abril de 2001 (E.V.).

Sessão de exaltação dos irmãos Rafael Morais e Carlos José S. Bittencourt.

Tendo como Venerável Mestre Carlos Ricardo Epaminondas de Campos.

Estando presentes as autoridades maçônicas irmão Fernando Colacioppo Secretário Geral de Comunicação e Informática Adjunto do Grande Oriente do Brasil, Secretários Estaduais, entre outras autoridades, deputados federais, deputados estaduais, mestres instalados:- Luis Antônio Carapeto Lavrador, Sandoval Benedito Hessel, Nilson Antônio Cury, Fernando Teixeira de Campos Carvalho, Paulo Thadeu Borges Marques, Marcelo Flora Stockler e Carlos Ricardo Epaminondas de Campos, Pedro Carlos Espindola Madoglio, Walid Mohamed El Toghlobi, mestres, companheiros e aprendizes.

BREVE HISTÓRIA DA FUNDAÇÃO DA LOJA JUSTIÇA, LEALDADE E UNIÃO Nº 3374

Esta é uma história vivida. Tive a honra de ser um dos fundadores de nossa Loja, juntamente com os irmãos Paulo Thadeu, Carlos Alberto Nicolau, José Chagas, Marcelo Flora Stockler, Nivaldo Saban, Nilson Cury, Manoel Pegoraro, Carlos Ricardo Epaminondas de Campos e Hans Dauer (este último já no Oriente Eterno).

Estávamos no mês de abril de 2001, e todos nós éramos filiados a outra Loja simbólica. Por idealizarmos uma Loja que praticasse a Arte Real em sua plenitude, decidimos fundar uma que não tivesse “dono” nem disputas internas. Uma Loja com ideias novas, que fosse de todos os irmãos. Uma Loja que experimentasse a verdadeira fraternidade, objetivando que os elevados ideais maçônicos fossem não apenas estudados, mas vividos por seus membros. Uma nova Oficina Simbólica, cujos irmãos comungassem dos mesmos ideais.

Reunimo-nos no “Santa Marcelina”, um restaurante situado nas proximidades (Avenida Vereador José Diniz), e ali, ao redor de uma mesa, escolhemos o nome da nova Loja, que conteria os três requisitos básicos para uma harmoniosa convivência: Justiça, Lealdade e União. Desenhamos num guardanapo de papel o seu estandarte, com as cores que simbolizam várias virtudes maçônicas. Combinamos que os atos necessários à sua fundação ocorreriam com a data de 21 de abril de 2001, dia dedicado a Tiradentes, herói da nacionalidade e digno representante dos ideais da Maçonaria.

Imbuídos destes propósitos redigimos o Estatuto e os demais atos constitutivos da nova Loja, e saímos à cata das assinaturas indispensáveis para viabilizar nosso projeto. Não nos faltou apoio de Mestres Maçons de outras oficinas, que se prontificaram a assinar a Ata de Fundação juntamente conosco. Um deles – que ora fazemos questão de homenagear – foi o saudoso Ruy Cardoso de Melo Tucunduva, que no dia 21/4/2011 – exatamente quando comemorávamos o 10? aniversário de nossa fundação – foi chamado pelo GADU e partiu para o Oriente Eterno. Cabe aqui ressaltar o importante papel desempenhado pelo querido irmão Grijó (na época Delegado da 5ª Região), que conseguiu afastar todos os obstáculos políticos que nossos opositores tentaram colocar para impedir a criação da “Justiça, Lealdade e União”. Por isso, e com todos os méritos, o irmão Grijó é considerado por todos nós como sendo um dos fundadores de nossa Loja.

A primeira sessão que realizamos ocorreu no mês de junho de 2001, em um pequeno Templo situado à Rua Tabapuã, sob a presidência do único Mestre Instalado que havia entre os fundadores: Paulo Thadeu Borges Marques (a escolha da Pizzaria Macedo, que até hoje é o local de nosso “copo d’água”, explica-se por estar nas proximidades da Rua Tabapuã). Tive a honra de ser o primeiro Venerável eleito, e minha instalação e posse ocorreram em setembro de 2001. Em meu mandato o estandarte da Loja foi consagrado pelo eminente Grão-Mestre do GOSP e foram realizadas as primeiras iniciações, elevações, exaltações e filiações. Sucederamme os irmãos Nivaldo Antonio Saban, José Chagas Wenceslau da Silva, Marcelo Flora Stockler, Nilson Antonio Cury, Manoel Pegoraro, Carlos Alberto Nicolau e Mário Augusto Giannini, os quais – cada um a seu modo e com seu estilo – souberam imprimir às respectivas gestões a marca de sua personalidade, elevando cada vez mais o conceito da Loja Justiça, Lealdade e União. Terminada a gestão do irmão Mário, fui novamente eleito Venerável Mestre da Loja, tendo tomado posse após linda cerimônia de “Reassunção” presidida pelo Irmão Grijó – que foi, até hoje, o Mestre Instalador de todos os nossos Veneráveis. Cumpri meu mandato de um ano (atualmente o mandato é de 2 anos) e entreguei o primeiro malhete ao Venerável João Roberto de Oliveira Lima, que conduziu os trabalhos e o destino da Oficina com extrema sabedoria, sendo sucedido pelos demais Veneráveis que, sempre com dedicação e eficiência, puderam fazer com que a ARLS JUSTIÇA, LEALDADE E UNIÃO n? 3374 comemorasse, em abril de 2019, seus 18 anos de fundação e sua plena “maioridade” sob o comando do queridíssimo Venerável Mestre LUÍS ANTONIO CARAPETO LAVRADOR – o qual, em junho de 2019, passará o primeiro malhete ao irmão fundador Carlos Ricardo Epaminondas de Campos, que dará continuidade ao glorioso destino da Oficina.

Atualmente ocupamos um Templo na Rua Augusta, que ajudamos a construir e do qual somos co-proprietários.

Acima de tudo, temos hoje uma plêiade de novos irmãos, comungando dos mesmos ideais que nortearam os fundadores – e que sem dúvida saberão continuar a sua obra. É neles que depositamos nossas esperanças para os próximos dezoito anos.

Irmão Fernando Teixeira de Campos Carvalho (MI)

 

 

(A:FC/R:FC)
Ao retransmitir esta mensagem favor não retirar os créditos Assessoria de Comunicação da www.redecolmeia.com.br

fernando

Fernando Colacioppo (Coordenador da Rede Colmeia) http://redecolmeia.com.br/2019/04/11/fernando-tullio-colacioppo-sobrinho/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X
Translate
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.