Loja Fraternidade de Santos – nº 132 completa 168 anos no Oriente de Santos/SP.

O Venerável Mestre Ivo Sanches, recebeu as  autoridades do GOB:

Sapientíssimo Ademir Candido da Silva Grão Mestre Geral Adj. do Grande Oriente do Brasil; 
Sapientíssimo Carlos Teixeira (Cacá) Presidente da Soberana Assembleia Federal Legislativa (SAFL) do GOB 2019~2021; 
José Ricardo Ceravolo Risolia Secretario Estadual de Relações Internas GOB-SP representando o Eminente Pedro Aranas Interventor do GOB-SP; 
Anibal Martinez Secretário Geral de Relações Públicas do Grande Oriente do Brasil; 
Fernando Colacioppo Secretário Geral de Comunicação e Informática Adj. do Grande Oriente do Brasil; 

E as autoridades do GOB-SP: Gerson Magdaleno GOB-SP;  o Secretários Estaduais: José Dias Séc. Adj. Comunicação,  IIr.’.  Norberto Estevam de Araújo e Cristovam Américo Dias, Deputados Federais: Ir.’. Luis Tadeu Sampel Borges, Deputado Estadual: Ruberval Castelo, Amaury Santana Ribeiro; entre outras autoridades.


História da Loja.

Mas na noite de 5 de janeiro de 1853, uma movimentação diferente acontecia num dos sobrados da Rua do Sal, quem sabe com a fachada de ladrilhos portugueses, próximo ao cais do porto. No ar, aquele cheiro de maresia tão característico da zona portuária. Uma sala nos altos do sobrado, portas e janelas fechadas, apesar do calor da época, iluminada por velas e lamparinas a óleo de peixe. Lá, uma reunião secreta de homens que ali chegaram na mais absoluta discrição, alguns vindos no lombo de burros desde o Planalto Paulista, e que nesse momento, após a abertura da sessão, ouviam as palavras do Dr. Bernardo Avelino Gavião Peixoto.

Dentro do sobrado, os Maçons José Maria de Andrade, Martim Francisco Ribeiro de Andrada, Bernardo Augusto Rodrigues da Silva, Frei Luis de Santo Ambrózio, Francisco Martins dos Santos, Joaquim de Jesus Pereira, Thomaz Rufino de Jesus, Manoel José Carneiro Bastos, Ângelo Garcia de Souza Ramos, Joaquim José Gomes, João Batista da Silva Bueno, Francisco Alves da Cunha, Joaquim José da Costa e Silva, João Manoel Alfaia Rodrigues, Tristão Cardozo de Menezes Souza, João Baptista de Souza e Manoel Luis Ferreira continuavam a ouvir o Irmão Gavião Peixoto.

“Meus Irmãos, dito o objeto da reunião, convido-vos para que, conjuntamente comigo, decidam da utilidade, em primeiro lugar, que produziria ao país a criação de uma Loja no Vale de Santos, o que ponho em discussão.”

Colocada em votação a fundação de uma Loja Maçônica, foi ela aprovada por unanimidade e escolhido o título de “Loja Fraternidade”, sugestão feita pelo Irmão Martim Francisco. Foi também eleita a Administração Interina, assim composta: Venerável Mestre, João Antonio de Sá; 1º Vigilante, Martim Francisco Ribeiro de Andrada; 2º Vigilante, Francisco Alves da Cunha; Orador, Bernardo Avelino Gavião Peixoto; Secretário, Manoel Luis Ferreira e Tesoureiro, Joaquim de Jesus Pereira.


(A:FC/R:CRS)
Ao retransmitir esta mensagem favor não retirar os créditos Assessoria de Comunicação da www.redecolmeia.com.br

 
 
 

fernando

Fernando Colacioppo (Coordenador da Rede Colmeia) http://redecolmeia.com.br/2019/04/11/fernando-tullio-colacioppo-sobrinho/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.