Homenagem do Grande Oriente do Brasil – GOB ao Irmão Tullio Colacioppo.

Dia 29 de junho de 2019, sábado, às 18:45 horas no Hotel Leques na rua São Joaquim, 216 – Liberdade, São Paulo – SP, 01508-010, foi realizada a  Sessão de

Homenagens ao irmão Fernando Tullio Colacioppo Junior, Renomado maestro dirigiu a Orquestra do Theatro Municipal de São Paulo durante 43 anos. Nascido aos 21 de março de 1934, iniciado na A∴R∴L∴S∴ Amizade em 06 de junho de 1979, membro de varias Lojas entre elas Cosmos e L´Aquila Romana, o maestro Tullio Colacioppo 85 anos de vida.

Mas a lembrança recorrente da data pelo maestro não é para avaliar a passagem do tempo e sim para pontuar as coisas que quer ver e fazer ainda na vida. Especialista brasileiro em óperas, o renomado maestro, que dirigiu a orquestra do Theatro Municipal de São Paulo durante 43 anos, de 1961 até 2004, ainda percorre o mundo apresentando sua arte, encantando plateias e formando outros tantos profissionais ao redor do globo.

Por isso mesmo, sonha com o dia em que o Brasil valorizará mais a formação e as apresentações de músicas clássicas. Para ele, há bons profissionais no país, mas ainda são muito poucos. “Os poucos que existem são ótimos, mas precisaria multiplicar esse número por 20 mil”, exemplifica.

Em visita 13 de janeiro de 2012 ao jornal Cruzeiro do Sul e ao Presidente da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), Laelso Rodrigues, seu amigo de longa data, o maestro relembrou sua trajetória na música, que acabaram levando-o às óperas, que já regeu em cerca de 180 países, foi entrevistado por Maíra Fernandes.

Sou regente especialista em ópera”, informa orgulhoso o homem que começou ainda jovem a tocar instrumentos, mas acabou na regência por um golpe do destino. “Comecei no piano com seis anos, aos doze comecei a tocar violoncelo, mas aos quinze anos perdi as pontas do dedo em um acidente”, conta.

Como não conseguiria mais tocar violoncelo, para incentivá-lo, o pai pediu para concluir o curso de música e aprendesse clarinete, instrumento que seria possível após o acidente.

“Isso me deu uma formação em instrumentos de arco e sopro, e acabei desenvolvendo mais a parte teórica, composição e regência”, lembra.

Ainda muito jovem começou a colher os frutos dos estudos e venceu importantes concursos como um para reger no Municipal, e também foi convidado para se aperfeiçoar em Roma, na Itália, convivendo e aprendendo com importantes nomes como Goffredo Petrassi, Fernando Previtali e Tullio Serafin, com quem trabalhou na Ópera de Roma.

“Peguei grande experiência em ópera”, reconhece.

A experiência na Itália foi o grande divisor de águas da vida do maestro, que se especializou em ópera. Quando voltou ao Brasil, mesmo à frente da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo por mais de quatro décadas, viajou o mundo regendo óperas.

“Nesse tempo, regi em 173 países. Quarenta músicas do grande repertório sinfônico estão sob meus domínios”, (orgulha-se o maestro paulistano, que começou como assistente e hoje ministra master class de regência de obras de Stravinsky, Strauss, mundo afora).

Mas não é de se espantar com o currículo e com os feitos do maestro que para chegar a tal nível de excelência, tem uma dedicação exclusiva: passa 800 horas estudando ópera e antes de reger são 600 horas de ensaio, ao todo são 1.400 horas de dedicação do maestro para reger “de cor”, títulos de compositores famosos como Puccini, Verdi, Donizetti, Bellini, Rossini, Carlos Gomes, Wagner, Mozart, entre outros.

Na cerimônia esteve presente as autoridades maçônicas irmão Múcio Bonifácio Guimarães Grão Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil, Ademir Candido da Silva Grão Mestre Geral Adj. do Grande Oriente do Brasil, Grão-Mestre do GOB-SP Irmão Gerson Magdaleno e do Grão-Mestre Adjunto do GOB-SP Irmão Daniel de Leão Keleti, André Luiz Lima Storni Rocha Procurador Geral do GOB, Pedro Aranas Presidente da PAEL-GOB-SP, Ricardo Carvalho Grão Mestre Geral de honra do Grande Oriente do Brasil, Rui Correa Grão-Mestre de honra Estadual de São Paulo GOB-SP, Arlindo Chapetta Secretário Geral de Comunicação e Informática Adj. do Grande Oriente do Brasil, Fernando Colacioppo Secretário Geral de Comunicação e Informática Adj. do Grande Oriente do Brasil, Secretários Estaduais, entre outras autoridades, deputados federais, deputados estaduais, mestres instalados, mestres, companheiros e aprendizes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.